Em carta, Lula diz que 'acredita na Justiça'

SÃO PAULO, 17 ABR (ANSA) - A presidente nacional do Partido dos Trabalhadores (PT), Gleisi Hoffmann, leu nesta segunda-feira (16) uma carta do ex-mandatário Luiz Inácio Lula da Silva na qual ele revela ainda "acreditar na Justiça".   


A leitura foi feita para os militantes acampados no entorno da Superintendência da Polícia Federal em Curitiba, no Paraná. A carta foi ditada por Lula para um advogado, que repassou o texto para Gleisi.   


"Ouvi os recados e as músicas que vocês cantaram. Estou muito agradecido pela existência e presença de vocês neste ato de solidariedade. Não está longe o dia em que a Justiça valerá a pena: na hora que ficar definido que quem cometeu um crime será punido, e quem não, será absolvido", escreveu Lula.   


O petista ainda criticou o Ministério Público Federal e a Operação Lava Jato, indicando que continua os desafiando a "provarem o crime que cometi". "Continuo acreditando na Justiça e por isso estou tranquilo, mas indignado, como todo inocente fica indignado quando é injustiçado", acrescentou.   


Preso desde o dia 7 de abril, Lula foi condenado a 12 anos e um mês de cadeia por corrupção passiva e lavagem de dinheiro por receber um triplex no Guarujá (SP) como propina para beneficiar a empreiteira OAS em contratos da Petrobras.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos