PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Inspetores da Opaq partiram para Duma, diz Rússia

21/04/2018 11h02

MOSCOU, 21 ABR (ANSA) - O Ministério das Relações Exteriores da Rússia anunciou que os inspetores da Organização para a Proibição das Armas Químicas (Opaq) enviados à Síria deixaram Damasco rumo a Duma, após um atraso na missão da entidade para investigar um suposto ataque com substâncias tóxicas no país.   

Os inspetores da Opaq chegaram à Síria no último fim de semana, logo após o bombardeio de Estados Unidos, França e Reino Unido contra alvos do regime de Bashar al Assad em Damasco e Homs, mas ainda não conseguiram acessar Duma, que fica a 20 quilômetros da capital.   

Na última terça-feira (17), a TV estatal síria chegou a anunciar que os investigadores já tinham entrado na cidade, mas a informação foi desmentida no dia seguinte pelo embaixador do país nas Nações Unidas (ONU), Bashar Jaafari. A missão da Opaq acabou sendo adiada após uma equipe de segurança da ONU ter sido alvo de tiros em Duma.   

Segundo Moscou, o atraso é "inaceitável", mas as potências ocidentais culpam a Rússia, aliada de Assad, pela demora em permitir o acesso dos inspetores ao local do suposto ataque químico.   

O objetivo da entidade, vencedora do Nobel da Paz em 2013, é determinar se houve ou não ataque químico em Duma no último dia 7 de abril. O ato é atribuído pelos rebeldes e pelos EUA ao regime, que nega ter usado armas tóxicas. A Opaq, no entanto, não terá o poder de atribuir eventuais responsabilidades. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional