Tempestade nos Alpes Suíços matou 14 pessoas em 3 dias

ROMA E AOSTA, 02 MAI (ANSA) - As autoridades do cantão de Valais, no sul dos Alpes Suíços, anunciaram nesta quarta-feira (2) que 14 pessoas morreram na região nos últimos três dias. Entre os 14 alpinistas que perderam a vida estão cinco italianos, além de vítimas da Bulgária, França e Suíça.   

"Não há hipóteses de crimes, um arquivo foi aberto simplesmente para determinar as circunstâncias das mortes. A investigação tentará esclarecer o que aconteceu na área de Pigna d'Aorlla, e quando nós vermos o que aconteceu, avaliaremos se existirão possíveis acusações ou não", afirmou Nicolas Dubuis, promotor-geral de Valais, em entrevista à ANSA.   

Segundo a equipe de emergência, os alpinistas estavam realizando uma trilha pela região, quando foram surpreendidos por uma forte tempestade.   

"Eles mudaram de rota na esperança de chegar ao abrigo novamente, mas a 550 metros de seu destino foram bloqueados pela tempestade", disse Giovanni Paolucci, irmão de Betti, uma das alpinistas italianas que morreram na tragédia.   

Os Alpes são destinos frequentes de turistas, que visam praticar esportes de inverno na região, como esqui e snowboard.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos