Premier da França diz estar 'preocupado' com Air France

ROMA E PARIS, 08 MAI (ANSA) - Após a renúncia do CEO e com a queda das ações na Bolsa de Paris, a companhia aérea Air France enfrenta uma grave crise. Nesta terça-feira (8), o primeiro-ministro da França, Edouard Philippe, afirmou estar "preocupado com a situação" da empresa.   

A declaração do chefe do governo do presidente Emmanuel Macron veio através de uma sessão de perguntas e respostas com os cidadãos em seu perfil no Facebook, logo depois o anúncio da demissão do CEO Jean-Marc Janaillac.   

A ministra dos Transportes do país, Elisabeth Borne, também afirmou estar "preocupada com o futuro da Air France",em entrevista a rádio "France Info".   

"A Air France é menos competitiva que outras empresas europeias e precisa de dinheiro para renovar sua frota. Os funcionários precisam entender em que mundo estão e que competição estão jogando", disse Borne.   

Somente em 2018, a Air France já vendeu quase 50% do seu título, além de estar enfrentando uma grande greve de seus funcionários, que lutam por aumentos salariais. Uma proposta foi feita pelo chefe da companhia, mas rejeitada.   

As greves, que continuam nesta terça-feira (8), já custaram quase 300 milhões de euros, segundo a direção do grupo Air France-KLM.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos