Política não pode servir aos mercados, alerta Vaticano

CIDADE DO VATICANO, 17 MAI (ANSA) - O Vaticano divulgou nesta quinta-feira (17) um documento sobre a "ética na economia", no qual pede mais regulação do mercado financeiro e critica paraísos fiscais.   

Chamado "Oeconomicae et pecuniariae quaestiones", o texto tem 32 páginas e foi publicado pela Congregação para a Doutrina da Fé e pelo Dicastério para o Serviço do Desenvolvimento Humano Integral.   

"O crescente influxo exercitado pelos mercados sobre o bem-estar material de boa parte da humanidade reclama, de um lado, uma adequada regulação de suas dinâmicas, e, de outra, uma clara fundação ética que assegure ao bem-estar alcançado aquela qualidade humana das relações que os mecanismos econômicos, sozinhos, não são capazes de produzir", diz o documento.   

Além disso, o texto afirma que a política não pode estar a serviço do mercado financeiro. "Frente ao crescente poder de importantes agentes e grandes redes econômico-financeiras, aqueles a quem caberia o poder político, frequentemente desorientados e impotentes pela supranacionalidade daqueles agentes e da volatilidade dos capitais por eles administrados, têm dificuldades para cumprir sua vocação original de servidores do bem comum", acrescenta.   

O documento ainda pede "atenção" para os derivativos, investimentos de alto risco considerados pelo Vaticano como um dos "pontos críticos" do sistema financeiro e responsáveis pelo surgimento de "bolhas especulativas".   

"A aleatoriedade superveniente os torna cada vez menos aceitáveis do ponto de vista de uma ética respeitosa à verdade e ao bem comum", diz o texto, reforçando que "outros riscos" aparecem nas empresas e fundos "offshore", caminhos para a "evasão fiscal".   

O papa Francisco é um crítico dos atuais modelos que orientam o mercado financeiro e o desenvolvimento e da atenção dada aos movimentos da bolsa em detrimento de crises sociais. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos