NFL multará times se atletas se ajoelharem durante hino

NOVA YORK, 24 MAI (ANSA) - As equipes de futebol americano serão multadas caso seus atletas se ajoelhem durante a execução do hino nacional no início das partidas. A decisão partiu da Liga Nacional de Futebol (NFL).   


Mas, caso queiram, os jogadores poderão ficar no vestiário enquanto a canção é entoada. O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, elogiou a medida, que punirá protestos contra o racismo e a violência policial contra negros no país.   


"Não acho que deveriam ficar no vestiário, mas ainda assim é uma iniciativa boa. As pessoas devem ficar em pé e orgulhosas quando o hino é tocado, ou não deveriam estar ali jogando, talvez nem deveriam estar no país", disse o presidente.   


Quando os atos começaram, o mandatário norte-americano chegou a xingar indiretamente o jogador Colin Kaepernick, primeiro a se manifestar de tal maneira, de "filho da p...". O atleta está sem clube atualmente Diversos jogadores de outros esportes, como Stephen Curry e Dwyane Wade, também repetiram o ato. Em uma partida da NFL, o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, se retirou do estádio quando os esportistas se ajoelharam.   


No Twitter, a hashtag #nflcollusion contesta a decisão da Liga Nacional de Futebol. Já o jornal "The New York Times" sugeriu aos jogadores que, em vez de ficar de joelhos, eles cerrem os punhos durante a execução do hino. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos