Países se reúnem para discutir acordo com Irã

ROMA, 25 MAI (ANSA) - O compromisso para manter o acordo nuclear com o Irã, apesar da saída dos Estados Unidos, foi o principal assunto da reunião entre os países que assinaram o pacto, em Viena, na Áustria, nesta sexta-feira (25).   

Representantes de China, França, Alemanha, Rússia, Reino Unido e Irã elogiaram o papel da Agência Internacional para Energia Atômica (AIEA), responsável por fiscalizar o acordo nuclear.   

No encontro, foram analisadas as implicações da retirada dos EUA do pacto, e discutiu-se o caminho a se seguir para garantir o cumprimento do tratado em todos os seus aspectos.   

Também foi colocada em pauta a continuidade das relações marítimas, terrestres e aéreas e de transporte ferroviário com Teerã. A Comissão foi presidida pela secretária-geral do Serviço Europeu de Ação Exterior, Helga Schmid, e pela alta representante da União Europeia para Política Externa, Federica Mogherini.   

Reações - Antes do encontro, o ministro de Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, disse que estava "cautelosamente otimista" pela possibilidade de o acordo nuclear ser mantido.   

Já o vice-ministro da pasta, Abbas Araqhchi, afirmou que não seria "fácil", mas que o país persa "tentaria". "Devemos lutar pela nossa soberania. Se acordos são firmados, devem ser respeitados", comentou, por sua vez, o presidente da França, Emmanuel Macron.   

"A Europa deve possuir sua soberania financeira porque isso é a base das coisas que discutimos hoje", acrescentou. "Sustentamos as sanções contra o Irã quando foram impostas pelas Nações Unidas, não quando são impostas de modo unilateral", afirmou o mandatário russo, Vladimir Putin. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos