Trump volta atrás e diz que pode se reunir com Kim Jong-un

WASHINGTON, 25 MAI (ANSA) - Um dia após anunciar o cancelamento da que seria a histórica reunião com o líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, voltou atrás nesta sexta-feira (25) e disse que o encontro pode, sim, ocorrer, no dia 12 de junho. "Vejamos o que acontece. Estamos falando com eles. (A reunião) poderia acontecer dia 12", comentou o republicano aos jornalistas. "Todo mundo joga", vangloriou-se o magnata sobre sua polêmica tática de negociação.   

No Twitter, também hoje, Trump se pronunciou sobre o fato da Coreia do Norte ter dito nesta madrugada que estava disponível para conversar "a qualquer momento". "É uma notícia muito boa receber um caloroso e produtivo comunicado da Coreia do Norte", escreveu. "Logo veremos para onde vamos. Iremos esperar por uma longa e duradoura prosperidade e paz. Apenas o tempo (e o talento) dirão", completou.   

O encontro entre Trump e Kim Kong-un estava marcado para 12 de junho, em Singapura, o que pode ser a primeira reunião entre um presidente dos EUA e um líder da Coreia do Norte. Porém, ontem o próprio presidente norte-americano tinha anunciado o cancelamento. Já a Coreia do Norte, de acordo com a imprensa local, destruiu os túneis de seu centro de testes nucleares de Punggye-ri. Tinha sido uma promessa a Seul, após a cúpula de 27 de abril na qual os dois países se comprometeram a trabalhar pela total desnuclearização da península. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos