UE propõe fundo de 30 bilhões de euros a países em crise

BRUXELAS, 31 MAI (ANSA) - A Comissão Europeia propôs a criação de um fundo de 30 bilhões de euros destinado a países da zona que enfrentem crises que comprometem os investimentos públicos, o crescimento da economia e a manutenção dos empregos. Chamado de "fundo de estabilização", o montante seria recolhido pela própria Comissão Europeia e concedido aos países em forma de empréstimo. Mas cada membro da UE poderia solicitar apenas até 30% do fundo. "Para minimizar o 'risco moral', os Estados devem respeitar critérios rigorosos de elegibilidade baseados em sólidas políticas financeiras e macroeconômicas", informou a Comissão.   

"Os empréstimos darão apoio financeiro extra quando as finanças públicas ficarem sob pressão e deverão ser aplicados em investimentos que favorecem o crescimento, mantendo os postos de trabalho e consentindo que a economia seja retomada mais rapidamente". A Comissão explicou que a ideia do fundo de estabilização "poderia ser enriquecida com recursos financeiros de fora do orçamento europeu", ou seja, provenientes do fundo de poupança ESM ou do Fundo Monetário Europeu.   

"O fundo de estabilização pode ser uma ponte para a ideia do presidente francês, Emmanuel Macron, de criar um verdadeiro e próprio orçamento da zona do euro", comentou a entidade. Além desse fundo, está sendo discutido na UE o estabelecimento de uma cota de 25 bilhões de euros para que os países do bloco consigam implantar reformas necessárias em seus sistemas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos