PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Justiça apura financiamento ilegal à campanha de Macron

25/06/2018 18h47

PARIS, 25 JUN (ANSA) - A Justiça da França abriu uma investigação sobre supostos financiamentos irregulares à campanha eleitoral do presidente Emmanuel Macron.   

A iniciativa judicial surgiu de uma denúncia de deputados que relataram envolvimento de autoridades da cidade de Lyon na corrida presidencial de Macron. O município teria oferecido "meios e recursos humanos" ao partido do atual mandatário, chamado "A República em Marcha".   

Um dos principais fatos contestados é um banquete organizado em 2 de junho de 2016 na Prefeitura de Lyon, quando Macron se reuniu com o atual ministro do Interior francês e ex-prefeito, Gérard Collomb.   

"Não há nada de novo nessas acusações. As autoridades já deram explicações detalhadas sobre isso diversas vezes", explicou Collomb. O mandatário francês poderá responder por apropriação indevida, desvio de fundos públicos e financiamento ilícito.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional