PUBLICIDADE
Topo

Collina faz balanço positivo do VAR e cita lance de Miranda

29/06/2018 16h29

MOSCOU, 29 JUN (ANSA) - O italiano Pierluigi Collina, chefe de arbitragem da Fifa, apresentou nesta sexta-feira (29) um balanço da utilização do árbitro assistente de vídeo (VAR) na fase de grupos da Copa do Mundo e disse que o uso do recurso teve um percentual de acerto de "99,3%".   


O VAR foi utilizado 335 vezes em 48 partidas, o que dá uma média de 6,98 lances por jogo. Em 14 situações, a decisão da arbitragem foi mudada pela arbitragem após a consulta do vídeo; em outras três, a posição inicial foi mantida.   


Dos 24 pênaltis da Copa até aqui, sete foram marcados graças ao recurso tecnológico. Além disso, a paralisação média para consulta ao vídeo foi de 38 segundos. "O VAR não significa a perfeição: pode ter havido erros, e, no fim das contas, a decisão é sempre do árbitro. Se excluirmos o VAR, os juízes tomaram decisões corretas em 95% dos casos", disse Collina.   


Segundo o italiano, a Fifa recebeu apenas uma carta de protesto oficial, da Confederação Brasileira de Futebol (CBF), reclamando de uma suposta falta de Zuber em Miranda no gol de empate da Suíça contra a seleção.   


Collina exibiu o lance durante a coletiva desta sexta e afirmou que, no futebol, "nem todo contato é falta". A Fifa também atendeu a um pedido da CBF e divulgou a comunicação entre a equipe de vídeo e o árbitro do jogo, que ouviu o relato de que o empurrão não fora "forte o suficiente" para se marcar falta.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.