PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Maduro chama vice de Trump de 'cobra venenosa'

29/06/2018 11h40

SÃO PAULO, 29 JUN (ANSA) - O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, respondeu às declarações do vice-mandatário dos Estados Unidos, Mike Pence, que havia denunciado a existência de uma "ditadura brutal" no país latino.   

"A cada vez que a cobra venenosa do Mike Pence abre a boca, eu me sinto mais forte", declarou Maduro, durante discurso na entrega de um prêmio de jornalismo, na última quarta-feira (27).   

O líder socialista alega que os EUA estão tentando derrubar seu governo para se aproveitar da riqueza mineral e do petróleo do país.   

Em sua passagem pelo Brasil, Pence cobrou o endurecimento das medidas dos países da região contra a Venezuela, enquanto o governo de Donald Trump impõe sanções econômicas contra Maduro e o acusa de violar os direitos humanos e a democracia.   

O vice-presidente dos EUA visitou um abrigo de venezuelanos em Manaus e acusou Maduro de promover uma "ditadura brutal que enfraqueceu a economia" e de provocar o êxodo de milhões de pessoas. Em seu pronunciamento, o mandatário da Venezuela reclamou que Pence não pode ditar os rumos da Venezuela.   

"O caminho é nosso, é venezuelano, não aquele que indica Pence.   

Fracassado e derrotado Mike Pence, onde estiver, te derrotaremos. A revolução bolivariana será cada vez mais forte", disse.   

Outro que se envolveu em polêmica com Pence é o prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto (PSDB), que não recebeu o vice-presidente e ainda criticou, através das redes sociais, a sua vinda, pedindo que ele fosse embora. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional