PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Com morte de Marchionne, ações da FCA caem na Bolsa de Milão

25/07/2018 08h20

ROMA, 25 JUL (ANSA) - As ações da Fiat Chrysler Automobiles (FCA) operam em baixa de 4,5%, a 15,81 euros, na Bolsa de Valores de Milão nesta quarta-feira (25). Apesar do grupo ter anunciado seus resultados trimestrais, os investidores foram pegos pela notícia da morte do ex-CEO Sergio Marchionne, confirmada hoje. Ele tinha 66 anos de idade e faleceu em um hospital de Zurique, na Suíça, onde estava internado há semanas em estado grave. Tido como "salvador" da Fiat, o sempre informal Marchionne trabalhava no grupo desde 2004, mantendo cargos de presidente também da CNH Industrial e da Ferrari, ambas controladas pela família Agnelli, assim como a FCA.   

No último sábado (21), a companhia anunciou oficialmente que o executivo tinha passado por uma cirurgia no ombro direito, mas que suas condições de saúde estavam complicadas e "irreversíveis". Por isso, a FCA se apressou em fazer a transição de poder, elegendo o britânico Mike Manley para substituir Marchionne. O CEO deveria se aposentar em 2019. Nos bastidores, havia boatos de que ele sofria de câncer no pulmão. Marchionne nasceu em 17 de junho de 1952, em Chieti, na Itália. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional