PUBLICIDADE
Topo

Justiça da Suíça anula liminar, e Guerrero só volta em 2019

23/08/2018 12h12

SÃO PAULO, 23 AGO (ANSA) - A Justiça da Suíça revogou nesta quinta-feira (23) a liminar que autorizava o atacante Paolo Guerrero, suspenso por doping, a continuar jogando. Com isso, ele deverá cumprir os oito meses restantes de sua pena e só voltará a atuar em abril de 2019.   


O jogador de 34 anos foi pego no exame antidoping após o jogo do Peru contra a Argentina pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, em outubro de 2017. O peruano havia sido suspenso por 14 meses, mas conseguira reduzir a pena junto à Fifa para seis. No entanto, em abril, o Tribunal Arbitral do Esporte (TAS) decidiu ampliar a pena de novo para 14 meses.   


Em maio, o jogador de 34 anos obteve um efeito suspensivo na Justiça comum da Suíça, conseguindo assim disputar a Copa do Mundo de 2018, na Rússia. Para jogar o Mundial, Guerrero esgotou seu último recurso e agora ele não tem mais um caminho jurídico para alterar a sanção. Já que cumpriu seis meses da pena, ele terá mais oito meses de gancho.   


O jogador de 34 anos foi contratado recentemente pelo Internacional, e sua estreia com a camisa do clube gaúcho seria no próximo domingo (26), diante do Palmeiras, pela 21ª rodada do Campeonato Brasileiro.   


No Twitter, o Inter informou que "não recebeu nenhuma notificação oficial" sobre o atacante, mas afirmou que disponibilizará "todo o suporte jurídico necessário" ao peruano.   


Durante o período da punição, o time não pagará os salários de Guerrero.   


Com passagens por Bayern de Munique e Hamburgo, Guerrero viveu uma das melhores fases de sua carreira no Corinthians, onde conquistou um Mundial Interclubes, em 2012. Virou vilão na equipe alvinegra após sua saída para o Flamengo, assim como foi muito criticado ao deixar o clube carioca para assinar com o Internacional.   


Alguns torcedores do Corinthians e do Flamengo comemoraram nas redes sociais a suspensão da liminar do atacante peruano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.