PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Espanha aprova decreto para exumar ditador Franco

24/08/2018 10h50

MADRI, 24 AGO (ANSA) - O governo da Espanha aprovou nesta sexta-feira (24) um decreto legislativo para exumar o ditador Francisco Franco, a fim de remover seus restos mortais do memorial dedicado às vítimas da Guerra Civil Espanhola (1936-1939).   

O anúncio foi feito pela vice-premier do governo socialista, Carmen Calvo, e o decreto deverá passar pelo Parlamento em 30 dias. "A presença da tumba de Franco naquele lugar significa falta de respeito e de paz para as vítimas que estão sepultadas", explicou Calvo.   

A vice-premier ainda disse que falta muito a ser feito em termos de memória histórica na Espanha e que acredita que não exista nenhuma democracia no mundo que tenha mantido uma situação como essa por mais de 40 anos.   

"O governo aprovou um decreto que modifica dois aspectos da lei da Memória Histórica de 2007", anunciou Calvo em coletiva de imprensa. O conservador Partido Popular (PP) e os centristas da legenda Cidadãos anunciaram que votarão contra o decreto.   

Por outro lado, o governo do primeiro-ministro Pedro Sánchez disse que já tem votos suficientes, uma vez que basta a maioria simples. O decreto sobre os restos de Franco deve ter apoio do Podemos e dos nacionalistas catalães e bascos, totalizando 177 votos, um a mais do que a maioria exigida.   

O obstáculo, assim, seria a Igreja Católica: os restos de Franco foram sepultados no memorial da Basílica do Vale dos Caídos, mas Sánchez afirmou que já conversou com o arcebispo de Madri, Carlos Osoro, e que o clérigo assegurou que não fará oposição.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional