PUBLICIDADE
Topo

Aliado de Renzi vence eleição em conselho de magistratura

27/09/2018 13h16

ROMA, 27 SET (ANSA) - A oposição conquistou uma importante vitória nesta quinta-feira (27) na Itália, ao eleger um deputado do centro-esquerdista Partido Democrático (PD) como vice-presidente do Conselho Superior da Magistratura (CSM), órgão de autogoverno do poder Judiciário.   

O advogado David Ermini, aliado do ex-primeiro-ministro Matteo Renzi, foi escolhido pelo plenário do CSM em terceiro escrutínio, com 13 votos, derrotando os candidatos do governista Movimento 5 Estrelas (M5S), Alberto Maria Benedetti (nove) e do oposicionista Força Itália (FI), Alessio Lanzi (um).   

Como o mandatário do conselho é o presidente da República, Sergio Mattarella, suas atividades cotidianas acabam recaindo sobre o vice. A eleição em terceiro escrutínio é um fato incomum na história do CSM, já que, em pleitos passados, sempre houve acordo prévio entre seus componentes - nas duas primeiras votações, eram exigidos 14 votos para um candidato sair vencedor.   

"Incrível! Vocês leram? Esse renziano deputado do PD foi eleito presidente de fato do Conselho Superior da Magistratura. Mas onde está a independência? O Sistema está vivo e luta contra nós", afirmou o líder do M5S, Luigi Di Maio, em sua página no Facebook.   

Ermini já disse que pediu a suspensão de sua inscrição ao Partido Democrático, legenda que governou a Itália entre 2013 e 2018, mas foi a grande derrotada das eleições legislativas de março passado. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.