PUBLICIDADE
Topo

Brasileiros escolhem presidente em eleições polarizadas

27/10/2018 23h36

SÃO PAULO, 27 OUT (ANSA) - Em meio a um clima de polarização, 147 milhões de brasileiros irão às urnas neste domingo (28) para eleger o novo presidente do país no segundo turno da disputa pelo Palácio do Planalto.   


O voto é obrigatório no Brasil. Os eleitores deverão comparecer aos locais de votação entre as 8h e as 17h (horário local) e os resultados sairão no domingo à noite. Mesmo os que não votaram no primeiro turno, poderão votar normalmente neste segundo turno. De acordo com as últimas pesquisas, Bolsonaro e Haddad possuem cerca de 55% e 45% dos votos válidos, respectivamente.   


Bolsonaro, um militar da reserva, tem discurso conservador e já gerou polêmica ao fazer críticas a homossexuais e minorias. Ele ainda responde por um processo judicial por apologia ao estupro, motivos pelos quais surgiu no Brasil um movimento contrário ao candidato, o #EleNão. Após a Lava Jato e os escândalos de corrupção que abalaram o PT, Bolsonaro também tem conquistado votos do antipetismo. Haddad, por sua vez, é ex-prefeito de São Paulo e virou o candidato do PT quando a Justiça bloqueou a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba desde março por uma condenação em segunda instância por corrupção. Nos últimos nove dias, Haddad conseguiu diminuir uma diferença entre o deputado de 18 para 10 pontos percentuais, nos votos válidos.   


No entanto, os dois candidatos possuem índices de rejeição altíssimos, que passam de 30%. Além da escolha do presidente da República, em 13 estados e no Distrito Federal, haverá também eleição para governador. E em 19 municípios serão escolhidos ainda prefeitos. Com isso, a ordem de votação na urna eletrônica mudará dependendo do local onde o eleitor estiver. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.