PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Berlusconi prevê vida curta para governo italiano

22/11/2018 14h11

ROMA, 22 NOV (ANSA) - O ex-primeiro-ministro da Itália Silvio Berlusconi afirmou nesta quarta-feira (21) que o atual governo do país, fruto de uma aliança entre o antissistema Movimento 5 Estrelas (M5S) e a ultranacionalista Liga, não é mais capaz de "seguir adiante".   

A Liga é uma aliada histórica do berlusconismo e só se juntou ao M5S no governo nacional após a "bênção" do ex-premier, que agora tenta cortejar o ministro do Interior e líder nacionalista Matteo Salvini com o retorno da coalizão de direita.   

"Os investidores e poupadores já se pronunciaram de modo severo sobre a política econômica do governo. Tudo isso me convence cada vez mais que essa maioria não é mais capaz de seguir adiante governando o país", declarou Berlusconi, após novas desavenças entre Liga e M5S no Parlamento e depois da reprovação da Lei Orçamentária pela União Europeia.   

"Esperamos e acreditamos que está próximo o momento no qual se poderá dar novamente aos italianos um governo de centro-direita, expressão da maioria natural dos italianos com base nos resultados eleitorais de 4 de março", acrescentou o ex-primeiro-ministro.   

Salvini e Berlusconi disputaram as últimas eleições em coalizão e terminaram na primeira posição, com cerca de 37% dos votos, mas sem maioria no Parlamento para governar. Por conta disso, a Liga, com 20% da preferência, se aliou ao M5S, partido mais votado do país, com 32%.   

No entanto as últimas pesquisas indicam que a Liga ultrapassou o movimento antissistema e virou a legenda mais popular da Itália, o que poderia facilitar um governo de direita tendo Berlusconi como sócio minoritário. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional