PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Ataque em consulado da China no Paquistão mata 4

23/11/2018 08h04

KARACHI, 23 NOV (ANSA) - Um comando armado atacou o consulado da China em Karachi, no sul do Paquistão, nesta sexta-feira (23) e matou dois policiais e dois civis após um intenso tiroteio.   

Os três terroristas foram mortos pelas forças de segurança. As vítimas civis são um pai e um filho que haviam ido ao consulado para retirar vistos chineses, de acordo com a imprensa local.   

O ataque foi reivindicado por um grupo separatista da província do Baluchistão e mirou no principal aliado do Paquistão na região, a China. O gigante asiático fez pesados investimentos em infraestrutura no país vizinho, inclusive no Baluchistão.   

O primeiro-ministro paquistanês, Imran Khan, condenou o atentado e denunciou uma "conspiração" contra a cooperação com a China.   

Segundo ele, as relações com Pequim são "mais poderosas que o Himalaia e mais profundas que o Mar da Arábia". Já o governo chinês cobrou o reforço da segurança em suas missões diplomáticas.   

Os terroristas chegaram ao consulado por volta de 9h da manhã (horário local) e abriram fogo e lançaram granadas contra os guardas do portão. Já no perímetro do prédio, trocaram tiros com as forças de segurança durante aproximadamente uma hora.   

O ataque ocorreu pouco antes de uma explosão matar 25 pessoas em um mercado no noroeste do Paquistão, perto da fronteira afegã, mas os dois atos não estão relacionados. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional