PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA e OTAN exigem libertação de militares ucranianos

26/11/2018 15h39

BRUXELAS, 26 NOV (ANSA) - Após uma reunião de emergência, a Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) exigiu da Rússia a libertação "imediata" dos 23 marinheiros ucranianos presos e dos três navios apreendidos no último domingo (25).   

"Pedimos que a Rússia garanta acesso sem obstáculos aos portos ucranianos e permita a liberdade de navegação para a Ucrânia no Mar de Azov e no Estreito de Kerch. Não há justificativa para uso da força contra os navios ucranianos. Por isso, pedimos que solte imediatamente os marinheiros ucranianos e os navios apreendidos", disse o secretário-geral da OTAN, Jens Stoltenberg, cobrando também "calma e moderação".   

Por sua vez, a embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, afirmou que Moscou deve interromper "imediatamente sua conduta ilegal e respeitar a liberdade de navegação de todos os Estados". "Esse não é o modo de agir de uma nação civilizada", declarou. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional