PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Polícia italiana prende suspeito de ataque biológico

28/11/2018 15h00

ROMA, 28 NOV (ANSA) - O palestino Alaji Amin, de 38 anos, foi preso nesta quarta-feira (28) pela polícia de Macomer, na ilha de Sardenha, ao leste da península italiana, por planejar um ataque com agentes químicos ou biológicos a um quartel local do Exército italiano.   

"Esta é uma prisão de grande importância, a pessoa foi presa por estar associada a organizações terroristas internacionais. A acusação é de ter aderido ao pseudo Estado Terrorista Islâmico.   

O sujeito projetou uma modalidade de ataque por meio da ricina e do Anthrax", disse Federico Cafiero de Raho, procurador nacional antimáfia e terrorismo.   

Segundo as investigações, o suspeito planejava construir um dispositivo à base do veneno (ricina) ou do agente biológico (Anthrax) e utilizá-lo para contaminar fontes de água, reservatórios e aquedutos durante "uma festividade" que ainda não foi esclarecida.   

A investigação, segundo de Raho, começou em setembro, quando as autoridades foram alertadas de que um palestino estaria comprando grandes quantidades do pesticida "Metomil", que pode ser usado para a obtenção de ricina. Um primo de Amin, que está preso na Sardenha, havia planejado um ataque semelhante no Líbano, informação que ajudou os policiais a desvendar o plano do palestino, que foi preso em operação realizada no bairro em que morava, nesta manhã.   

Alaji Main aguardará julgamento em uma prisão da província de Nuoro, na Sardenha. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional