Topo

EUA e China anunciam 'trégua' comercial de 90 dias

02/12/2018 10h31

BUENOS AIRES, 2 DEZ (ANSA) - Um dos momentos mais aguardados do G20 na Argentina, o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, e o líder chinês, Xi Jinping, reuniram-se em Buenos Aires e chegaram a um acordo para uma "trégua" comercial de 90 dias, período no qual não serão elevadas as tarifas de importação. Trump e Xi tiveram um jantar na noite de ontem (1), que durou duas horas e meia e ocorreu logo após o encerramento da cúpula do G20. Quando Trump e Xi saíram da sala de reunião, foram recebidos por um longo aplauso.   

De acordo com a mídia chinesa, os dois concordaram em não elevar as tarifas sobre itens de importação a partir do dia 1 de janeiro, em um sinal de trégua, que durará 90 dias, para que EUA e China possam negociar tarifas e mecanismos de comércio.   

O vice-ministro chinês de Comércio, Wang Shouwen, disse que as tarifas existentes continuarão em 10%. As negociações durarão 90 dias e, se até lá não conseguirem chegar a um consenso, as tarifas subirão para até 25% - o valor que se esperava que entrasse em vigor a partir de 1º de janeiro.   

"O encontro ocorreu muito bem", disse o conselheiro econômico da Casa Branca, Larry Kudlow. Já o ministro das Relações Exteriores da China, Wang Yi, disse que os dois presidentes alcançaram "um importante consenso".   

Fontes locais indicaram que Trump e Xi também são favoráveis a um novo encontro, "em momento apropriado". A China disse ainda que apoia as negociações dos EUA com a Coreia do Norte para a desnuclearização, assim como uma nova reunião entre o líder americano e o norte-coreano, Kin Jong-un. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.