Topo

'A bola está com a Itália', diz UE sobre Orçamento

03/12/2018 12h50

BRUXELAS, 03 DEZ (ANSA) - A União Europeia afirmou que espera os "próximos passos" da Itália em relação à sua Lei Orçamentária para 2019, que foi rechaçada por Bruxelas por aumentar o risco de endividamento do país.   

O comissário europeu para o Euro, Valdis Dombrovskis, se reuniu nesta segunda-feira (3) com o ministro italiano de Economia, Giovanni Tria, e disse que "a bola está no campo da Itália".   

"Estamos tendo discussões intensas. Acabei de ter um encontro com Tria e discutimos isso, mas agora esperamos os próximos passos", disse Dombrovskis. Ele também elogiou a "mudança de tom" do governo, mas deixou claro que isso não basta.   

"Não se trata apenas de mudar o tom da discussão, mas de ter uma correção consistente [no orçamento]", acrescentou. A atual Lei Orçamentária prevê um déficit estrutural (que exclui fatores de conjuntura e medidas emergenciais) de 2,4% do Produto Interno Bruto (PIB), número muito acima do exigido pela UE, que cobra uma meta pouco superior a 1% para que o país consiga reduzir sua dívida pública, a quarta maior do mundo, na casa dos 130% do PIB.   

Após ter feito jogo duro no começo, o governo italiano já fala em melhorar a meta de déficit, buscando evitar a abertura de um procedimento de infração contra o país. O rombo fiscal seria usado para financiar promessas eleitorais dos dois partidos governistas, Movimento 5 Estrelas (M5S) e Liga, como a renda básica de cidadania e a reversão da reforma previdenciária.   

Bruxelas, no entanto, afirma que o aumento do déficit, aliado a projeções otimistas para o PIB, pode tornar insustentável a já elevada dívida pública italiana. O banco Goldman Sachs publicou nesta segunda-feira um relatório afirmando que a Itália "flertará" com a recessão no início de 2019.   

O país já vem experimentando uma desaceleração do ritmo econômico e registrou queda de 0,1% no PIB no terceiro trimestre, em relação aos três meses anteriores. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.