PUBLICIDADE
Topo

Maradona apoia Koulibaly e diz ter sofrido racismo na Itália

31/12/2018 10h34

MILÃO, 31 DEZ (ANSA) - O argentino Diego Maradona manifestou neste domingo (30) seu apoio a Kalidou Koulibaly, zagueiro do Napoli alvo de racismo, e afirmou também ter sofrido com o problema na época em que jogava na Itália. "Joguei sete anos no Napoli e também sofri com cânticos racistas de algumas torcidas. Ainda me lembro das bandeiras que diziam 'bem-vindos à Itália'", escreveu o ídolo da Argentina e do Napoli. Na partida do último sábado (29) entre Napoli e Bologna, a torcida homenageou o atleta utilizando máscaras com seu rosto, além de usar cartazes escritos: "Somos todos Koulibaly." "Eu me sinto mais um napolitano e hoje quero estar ao lado de Kalidou Koulibaly. Espero que tudo isso marque um "antes e depois" para terminar de uma vez com o racismo no futebol", ressaltou Maradona. Kalidou Koulibaly foi alvo de racismo em uma partida contra a Inter de Milão na última quarta-feira (26). Os torcedores do clube nerazzurro gritaram ofensas racistas contra o zagueiro, que é negro. Além disso, foi possível ouvir cânticos discriminatórios contra os napolitanos, incluindo uma música pedindo para o vulcão Vesúvio "lavá-los com fogo". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.