PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Em fato inédito, Papa confessa jovens detentos na JMJ

25/01/2019 15h41

SÃO PAULO, 25 JAN (ANSA) - Pela primeira vez na história das Jornadas Mundiais da Juventude, o papa Francisco realizou a tradicional liturgia de penitência do evento em uma prisão juvenil.   

A celebração aconteceu nesta sexta-feira (25), na penitenciária de Pácora, área metropolitana da Cidade do Panamá, sede da JMJ 2019. Ao todo, o líder da Igreja Católica confessou cinco jovens e lembrou que "Jesus acolhe os pecadores e come ao lado deles".   

"Parece mais fácil dar títulos e rótulos que congelam e estigmatizam não apenas o passado, mas também o presente e o futuro das pessoas. Rótulos que só produzem divisão: aqui os bons, ali os ruins; aqui os justos, ali os pecadores", disse.   

"Mas cada um de nós é muito mais que seus rótulos", acrescentou.   

O Papa também cobrou que a condenação seja acompanhada por caminhos de inclusão e integração.   

"Uma sociedade fica doente quando não é capaz de festejar a transformação de seus filhos. Uma sociedade é fecunda quando sabe gerar dinâmicas capazes de incluir e integrar, de lutar para criar oportunidades e alternativas que deem novas possibilidades a seus filhos", declarou.   

A Jornada Mundial da Juventude acontece até o próximo domingo (27) e deve receber mais de 300 mil fiéis. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional