PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Novo plano industrial da TIM fala em 'reforçar' Brasil

21/02/2019 18h42

ROMA, 21 FEV (ANSA) - O conselho de administração da empresa italiana TIM aprovou nesta quinta-feira (21) o plano industrial para o triênio 2019-2021, que tem como objetivo relançar a operação na Itália e reduzir a dívida para 22 bilhões de euros.   

O plano, apresentado pelo CEO Luigi Gubitosi, é o primeiro elaborado sob o comando da gestora norte-americana Elliott, que no ano passado venceu a briga com o grupo francês Vivendi, maior acionista da companhia, pelo controle do conselho.   

O projeto industrial da TIM também fala em "reforçar" a filial no Brasil, "explorando oportunidades de crescimento e prosseguindo a migração para o pós-pago". A matriz italiana espera um crescimento de 3% a 5% nas receitas com serviços na operação brasileira em 2019, já desconsiderando o fator câmbio.   

A aprovação chega no mesmo dia em que TIM e Vodafone, historicamente adversárias, anunciaram uma parceria para compartilhar a rede 5G e integrar sua estrutura de 22 mil torres na Itália.   

Em 2018, a empresa italiana registrou prejuízo de 1,4 bilhão de euros, fruto da decisão de desvalorizar o aviamento (lucro potencial) em 2,59 bilhões de euros, medida tomada à revelia do então CEO Amos Genish. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional