PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Vice de Trump anuncia novas sanções contra Maduro

25/02/2019 16h16

WASHINGTON, 25 FEV (ANSA) - Durante seu discurso na reunião do Grupo de Lima, em Bogotá, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, prometeu nesta segunda-feira (25) impor novas sanções "ainda mais fortes" à "rede de corrupção financeira" criada pelo governo de Nicolás Maduro. "Nos próximos dias, os Estados Unidos anunciarão sanções ainda mais fortes contra as corruptas redes financeiras do regime.   

Encontraremos cada dólar que eles roubaram e devolveremos esse dinheiro para o povo venezuelano à medida que continuamos a trazer benefícios econômicos e diplomáticos", disse Pence.   

Ele ainda ressaltou que Guaidó pode contar com o apoio absoluto de Trump. "Estamos com você 100%".   

O vice-presidente norte-americano também pediu para o Grupo de Lima tomar as mesmas atitudes que os EUA e congelar os bens da estatal petrolífera PDVSA e os transferir para Guaidó.   

Além disso, ele fez um apelo para todos os países presentes na cúpula extraordinária na Colômbia para restringirem a concessão de vistos e para reconhecerem todos os representantes do líder opositor. Em seu discurso, Pence ainda ressaltou a importância de fazer pressão contra o governo Maduro. "Esperamos uma transição pacífica para a democracia, mas, como o presidente Trump deixou claro, todas as opções estão na mesa".   

Militares - Em uma mensagem direcionada aos militares venezuelanos que ainda se mantêm fiéis ao líder chavista, Pence afirmou que está na hora de compreender a legitimidade de Guaidó e aceitar a oferta de anistia. Segundo ele, caso contrário, as consequências serão graves.   

"Vocês podem escolher aceitar a oferta de Guaidó de anistia, mas se vocês escolherem continuar a apoiar Maduro, vocês serão responsabilizados. Vocês não vão encontrar nenhuma saída fácil, nenhuma escapatória", ressaltou.   

Pence chegou a negar que os Estados Unidos ou o presidente da Assembleia Nacional da Venezuela planejam adotar medidas com caráter de vingança. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional