PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Índia realiza ataque aéreo contra paquistaneses na Caxemira

26/02/2019 12h04

NOVA DÉLI, 26 FEV (ANSA) - A Índia informou nesta terça-feira (26) ter realizado ataques aéreos contra uma área controlada pelo Paquistão no território da Caxemira, deixando vários mortos. De acordo com o governo, a ofensiva tinha o objetivo de atingir um campo de treinamento do grupo islâmico Jaish-e-Mohammed (JeM), que luta contra o domínio da Índia na Caxemira. Durante coletiva de imprensa, o secretário das Relações Exteriores da Índia, Vijay Gokhale, disse que "um grande número" de terroristas, incluindo comandantes, treinadores e jihadistas, foram mortos. A imprensa local, citando fontes do governo indiano, relata que cerca de 350 militantes morreram. No entanto, ainda não há confirmação sobre o número correto de vítimas.   

Segundo as autoridades de Nova Déli, o bombardeio ocorreu em resposta ao atentado suicida do grupo ocorrido no último dia 14 de fevereiro contra paramilitares, que deixou mais de 40 soldados indianos mortos. O porta-voz do Exército paquistanês, general Asif Ghafoor, afirmou que os ataques não causaram vítimas. Já o primeiro-ministro do Paquistão, Imran Khan, convocou uma reunião urgente com chefes de segurança nacional e condenou a "política indiana irresponsável".   

Esses ataques aéreos são os primeiros lançados na linha de controle - fronteira que divide a Caxemira administrada pelos indianos da Caxemira comandada pelo Paquistão - desde a guerra entre as duas nações em 1971.   

A Índia acusa o Paquistão de permitir que grupos militantes operem em seu território e afirma que as agências de segurança paquistanesas desempenharam um papel no ataque. No entanto, o Paquistão nega qualquer tipo de intervenção e alega que não oferece abrigo seguro aos militantes. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional