PUBLICIDADE
Topo

Após pré-temporada, Ferrari inicia ano como favorita na F1

13/03/2019 15h43

SÃO PAULO, 13 MAR (ANSA) - Buscando encerrar o seu jejum de títulos na Fórmula 1 e desbancar a rival Mercedes, a Ferrari foi a equipe que mais se destacou na pré-temporada em Montmeló, na Espanha. Com os ótimos resultados conquistados, a escuderia italiana inicia o ano de 2019 como favorita.   


Nos oito dias da pré-temporada, o piloto Sebastian Vettel, da Ferrari, realizou a volta mais rápida, marcando um tempo de 1m16s221. O companheiro de equipe do alemão, Charles Leclerc, encerrou os treinos com a terceira melhor marca (1m16s231).   


O atual campeão mundial Lewis Hamilton, da Mercedes, empolgou somente no último dia dos treinos. Após um tímido início, o britânico encerrou a sessão final com o tempo de 1m16s223, somente 0s003 atrás de Vettel.   


O bom início da Ferrari com o SF90 chamou atenção de pilotos e das outras equipes. Hamilton, por exemplo, declarou que a equipe de Maranello está "muito forte neste momento". Já o ex-piloto de F1 David Coulthard, declarou que Vettel e Leclerc estão mais "perigosos".   


Fernando Alonso, ex-piloto da escuderia italiana, revelou em uma entrevista ao site "Crash.NET" que ficou "impressionado" com o desempenho da Ferrari. Além disso, o espanhol destacou a quantidade de voltas realizadas pela equipe no circuito de Montmeló.   


Por sua vez, o chefe da Red Bull Racing, Christian Horner, minimizou o bom desempenho da Ferrari na pré-temporada.   


"Se houvesse um Mundial de pré-temporada na F1, a Ferrari ganharia todos os anos. Mas ninguém dá pontos pelo testes de inverno. Claramente eles chegaram a Barcelona com um carro mais forte, mas as temperaturas não estão nem perto daquelas com as quais vamos correr de verdade", declarou Horner.   


Na temporada de 2018, a Ferrari também foi destaque nos testes de pré-temporada. A equipe de Maranello chegou a vencer os dois primeiros Grandes Prêmios com Vettel, mas no decorrer do campeonato, a escuderia italiana perdeu força e abriu brecha para Hamilton conquistar o título.   


Para este ano, o CEO da Ferrari, Louis Camilleri, afirmou que o grande objetivo da montadora é vencer o campeonato mundial de F1 de 2019, o qual não conquista desde 2007, tanto na disputa de construtores como na de pilotos.   


"Em 2018, alcançamos o melhor resultado desde quando vencemos o campeonato de construtores. Para 2019, o objetivo é vencer.   


Haverá um aumentos dos investimentos que reflete essa ambição", disse Camilleri, que está no cargo desde julho, quando substituiu o falecido Sergio Marchionne.   


No entanto, apesar do bom ritmo apresentado pela escuderia italiana, o diretor da Ferrari, Mattia Binotto, relembrou em entrevista à imprensa italiana que "a Mercedes ainda é a equipe a ser vencida".   


A F1 voltará com suas atividades nesta sexta-feira (15), em Melbourne, na Austrália. Os últimos dois GPs realizados no circuito australiano foram vencidos por Vettel.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.