PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Parlamento aprova emenda para assumir controle do Brexit

25/03/2019 20h17

LONDRES, 25 MAR (ANSA) - Os parlamentares britânicos aprovaram nesta segunda-feira (25) uma emenda que permite influenciar no processo de saída do Reino Unido da União Europeia (UE), o chamado Brexit, ampliando ainda mais os poderes da Câmara dos Comuns. O texto foi aprovado por 329 votos contra 302 e representa mais uma derrota para o governo da primeira-ministra Theresa May. A moção será votada em breve e também precisa de aprovação. A emenda apresentada pelo deputado do Partido Conservador da premier, Oliver Letwin, autoriza que seja realizada rodadas de votações indicativas na próxima quarta-feira (27) sobre as opções do Brexit, que inclui a realização de um novo referendo, a anulação do processo de divórcio e a manutenção do mercado único. Antes da votação, o governo instruiu os membros do Partido de May a votarem contra o documento, mas 30 pessoas não seguiram a orientação. Depois que a emenda foi aprovada, o governo britânico divulgou um comunicado, no qual classifica o resultado como "decepcionante".   

"É decepcionante ver essa emenda passar, já que o governo assumiu um claro compromisso de fornecer um processo para encontrar uma maioria no parlamento para um caminho a ser seguido esta semana. Esta alteração, em vez disso, altera o equilíbrio entre as nossas instituições democráticas e estabelece um precedente perigoso e imprevisível para o futuro", diz a nota. Hoje cedo, a premier britânica chegou a admitir que ainda não tem apoio suficiente no Parlamento para que seu acordo seja votado pela terceira vez. May se comprometeu a continuar buscando esse consenso, mas também a dar "tempo" aos deputados para discutir e votar propostas do "plano B". "Continuo a acreditar que o caminho correto é o Reino Unido sair o mais rápido possível da União Europeia com um acordo, agora em 22 de maio", disse ela aos parlamentares. A votação desta segunda-feira ocorre no contexto em que May está buscando alternativas para conseguir que o Brexit seja votado.   

No entanto, o acordo já foi rejeitado duas vezes.   

A União Europeia, por sua vez, concedeu um adiamento do divórcio, inicialmente marcado para 29 de março, para 22 de maio caso os deputados britânicos aprovem o acordo de May. Mas se caso não for aprovado, a data limite será 12 de abril. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Internacional