PUBLICIDADE
Topo

Morre jornalista que sobreviveu ao acidente da Chapecoense

27/03/2019 07h32

SÃO PAULO, , 27 MAR (ANSA) - O jornalista Rafael Henzel, um dos sobreviventes da queda do avião da Chapecoense na Colômbia em 2016, morreu na noite desta terça-feira (26), aos 45 anos, após sofrer um infarto enquanto jogava futebol. De acordo com relatos, Henzel chegou a ser socorrido e levado de helicóptero ao Hospital Regional de Chapecó, mas não resistiu. O jornalista estava escalado para narrar a partida entre Chapecoense e Criciúma, válida pela Copa do Brasil, nesta quarta-feira (27). No entanto, o clube catarinense já pediu à Confederação Brasileira de Futebol o adiamento da partida. No Twitter, a Associação Chapecoense de Futebol prestou uma homenagem a Henzel. "Durante a sua brilhante carreira, Rafael narrou, de forma excepcional, a história da Chapecoense.   


Tornou-se um símbolo da reconstrução do clube e, nas páginas verde e brancas desta instituição, sempre haverá a lembrança do seu exemplo de superação e de tudo o que fez, com amor, pelo time, pela cidade de Chapecó e por todos os apaixonados por futebol", diz o texto. Henzel, que trabalhava na rádio Oeste Capital, de Chapecó, foi um dos seis sobreviventes da tragédia do dia 29 de novembro de 2016. Na ocasião, o voo LaMia 2933 caiu quando levava 77 pessoas - atletas, equipe técnica e a diretoria da Chapecoense, além de jornalistas e convidados - para Medellin, onde ocorreria a disputa da final da Copa Sul-Americana. Ao todo, 71 morreram.   


(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.