Topo

Trump teria dado aval a ofensiva de Haftar na Líbia

2019-04-25T16:01:00

25/04/2019 16h01

WASHINGTON, 25 ABR (ANSA) - O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, teria telefonado ao general líbio Khalifa Haftar na semana passada para indicar que apoiava sua ofensiva para conquistar a capital Trípoli.   

Líder do conjunto de milícias Exército Nacional Líbio, que controla o leste e o sul do país africano, Haftar representa as forças contrárias ao Islã político e pretende tomar Trípoli e reunificar a nação sob seu comando.   

Segundo a agência Bloomberg, que cita dirigentes americanos, a conversa entre Trump e Haftar ocorreu depois da visita do presidente do Egito, Abdel Fattah al Sisi, à Casa Branca, em 9 de abril, na qual ele pediu apoio à ofensiva.   

Sisi e os Emirados Árabes Unidos são os principais aliados de Haftar, enquanto o governo de união nacional chefiado pelo primeiro-ministro Fayez al Sarraj e baseado em Trípoli é reconhecido pelas Nações Unidas (ONU).   

Publicamente, o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, havia pedido para Haftar interromper sua ofensiva. Até o momento, as três semanas de conflito na Líbia já deixaram 278 mortos e 1332 feridos, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional