Topo

Extremista Zahran Hashim morreu nos ataques no Sri Lanka

26/04/2019 07h54

COLOMBO, 26 ABR (ANSA) - O governo do Sri Lanka informou nesta sexta-feira (26) que o líder extremista cingalês Zahran Hashim, considerado principal responsável pelos ataques do último domingo de Páscoa, morreu durante um atentado contra um dos hotéis de luxo de Colombo. A informação foi revelada pelo presidente do Sri Lanka, Maithripala Sirisena, citando os serviços de Inteligência do país. De acordo com o mandatário, Hashim liderou a explosão no famoso hotel à beira mar Shangri-La, na capital do país, junto com outro terrorista identificado pela imprensa local como "Ilham".   

O líder extremista é um dos homens que aparecem em um vídeo divulgado na última terça-feira (23) pelo grupo jihadista Estado Islâmico (EI), que reivindicou a autoria da série de atentados que deixaram 253 mortos. Nas filmagem, ele aparece liderando outros sete homens durante um juramento de fidelidade ao chefão do EI, Abu Bakr al Bagdadi.   

Segundo as autoridades, Hasim era líder do National Thowheeth Jama'ath (NTJ), grupo o qual o governo do Sri Lanka responsabiliza pela ofensiva. No entanto, o presidente não chegou a esclarecer qual foi o papel de Hashim no atentado.   

Em pronunciamento, Sirisena ainda ressaltou que os serviços de Inteligência do país acreditavam que cerca de 130 suspeitos ligados ao Estado Islâmico estavam no país. Além disso, ele afirmou que a polícia procura pelo menos 70 pessoas que estão foragidas e podem ter ligação com os ataques.   

Ontem (25), o governo do Sri Lanka reduziu para "cerca de 253" o número de mortos nos atentados, mais de 100 a menos que os 359 que haviam sido noticiados anteriormente. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional