Topo

Xi Jinping defende projeto das Novas Rotas da Seda

2019-04-26T11:16:00

26/04/2019 11h16

ROMA, 26 ABR (ANSA) - O presidente da China, Xi Jinping, tentou aliviar as preocupações sobre o projeto "Belt and Road Initiative" (BRI), nome oficial da nova Rota da Seda, com a proposta de projetos ecológicos e sustentáveis, nesta sexta-feira (26), durante cúpula em Pequim. Em discurso diante de pelo menos 40 líderes mundiais, incluindo o primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, e o presidente da Rússiam Vladimir Putin, Xi explicou que o plano de infraestrutura e comércio resultará em um crescimento de "alta qualidade" para todos. Além disso, o líder chinês prometeu garantir a transparência e a "sustentabilidade comercial e fiscal" do ambicioso plano de infraestrutura para conectar a Ásia, África e Europa e pediu uma "cooperação aberta" reforçada pela "tolerância zero" contra a corrupção. "Vamos melhorar as leis e regulamentos, supervisionar mercados e outras áreas, liberar e abolir regulamentações, subsídios e práticas não razoáveis que impeçam a concorrência leal distorcendo o mercado", ressaltou.   

Xi também procurou abordar as principais preocupações comerciais dos Estados Unidos antes das negociações entre os dois países na próxima semana.   

O governo de Donald Trump acusa a China de roubar propriedade intelectual e quer que Pequim faça mudanças em suas políticas econômicas que, segundo Washington, favorecem injustamente as empresas domésticas por meio de subsídios. Além disso, os Estados Unidos também querem que a China compre mais bens norte-americanos para conter um alto déficit comercial.   

A China, por sua vez, acusa o país de lançar a maior guerra comercial da história econômica.   

Em seu discurso, Xi ainda afirmou que intensificará os esforços para garantir a proteção dos direitos de propriedade intelectual.   

Para ele, o objetivo do programa de infraestrutura é "aumentar a conectividade e a cooperação prática". A iniciativa, que deve envolver mais de US$1 trilhão em investimentos, já financiou trens, estradas e portos em muitos países. O projeto conta com a adesão de Roma e levanta preocupações nos adversários geopolíticos de Pequim, como Estados Unidos e Japão.   

Itália - Conte chegou a Pequim na manhã desta sexta-feira (26), onde realizará uma visita institucional de três dias, por ocasião do fórum sobre as novas Rotas da Seda.   

"Acabei de chegar em Pequim, onde o segundo fórum 'Belt and Road' está acontecendo atualmente. Minha visita à China também será uma oportunidade para retomar o diálogo frutífero iniciado em Roma com o presidente Xi Jinping sobre os muitos tópicos de interesse comum", escreveu Conte no Twitter, ao publicar imagens de sua chegada na capital chinesa. Durante sua estadia, o premier deve participar de uma reunião com um representante da comunidade italiana na China na embaixada do país em Pequim. Além disso, Conte irá ao jantar de boas-vindas oferecido por Xi aos chefes de Estado e de Governo presentes no evento. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional