Topo

Ex-líder do ETA, Josu Ternera é preso na França

2019-05-16T11:29:00

16/05/2019 11h29

SÃO PAULO, 16 MAI (ANSA) - O histórico líder do grupo separatista ETA (Pátria Basca e Liberdade), Josu Ternera, acusado pela Espanha de participar de um ataque em 1987 que matou 11 pessoas, foi preso na França nesta quinta-feira (16).   

Foragido há 17 anos, Ternera, de 69 anos e cujo nome é José Antonio Urrutikoetxea, era o líder "mais procurado" do ETA, disse, em nota, o Ministério do Interior espanhol.   

Ele foi preso após um mandado emitido por um tribunal de Paris que o condenou a oito anos de prisão, em junho de 2017, por integrar um grupo terrorista.   

Josu Ternera foi detido em uma operação conjunta entre a França e a Espanha na região de Alta Saboia, próxima à fronteira francesa com a Suíça e a Itália. A ação foi batizada de "Infância Roubada" em referência às seis crianças que morreram no atentado de 1987.   

Ternera, porém, era fugitivo desde 2002, quando a Suprema Corte da Espanha emitiu um mandado de prisão internacional contra ele por seu suposto envolvimento no atentado. À época ele era parlamentar no Parlamento regional basco.   

O ETA, cuja dissolução foi anunciada por Ternera em 2018, bombardeou barricadas policiais na cidade de Saragoça em 1987, matando 11 pessoas, sendo seis crianças. Calcula-se que o separatista tenha matado mais de 850 pessoas durante 50 anos de atividade. Seu prncipal bjetivo era criar um Estado basco no norte da Espanha. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional