Topo

Igreja Católica recebe filhos de padres na França

20/05/2019 15h23

PARIS, 20 MAI (ANSA) - A Igreja Católica na França rompeu séculos de tabu e deu um passo histórico que abre caminho para o reconhecimento de filhos de padres.   

Segundo a imprensa local, o secretário-geral da Conferência Episcopal Francesa (CEF), Olivier Ribadeau Dumas, recebeu três filhos de sacerdotes católicos, membros da associação Les Enfants du Silence (Os filhos do silêncio), que reúne hoje cerca de 50 pessoas na mesma situação.   

O encontro de uma hora e meia ocorreu em 4 de fevereiro, mas se manteve secreto até o último fim de semana. Dumas explicou que a discussão foi "cordial e construtiva" e disse que escutou os "sofrimentos de homens e mulheres habituados a ser educados em uma espécie de sentimento de vergonha".   

"Foi um momento muito emocionante. Pela primeira vez sentimos que a Igreja nos estava abrindo as portas, que não negava mais nossa existência", disse Anne-Marie Jarzac, 67 anos, filha de um padre e uma freira.   

De acordo com o jornal Le Monde, membros da associação testemunharão perante alguns bispos no mês de junho. "É uma etapa crucial. Penso em todos os filhos de sacerdotes que tentam desesperadamente saber quem eram seus pais e se deparam com o silêncio da Igreja", acrescentou Jarzac.   

Em fevereiro passado, o Vaticano já havia reconhecido a existência de um documento secreto que fixa diretrizes relativas a filhos de padres. O arquivo nunca foi divulgado.   

O cardeal Beniamino Stella, prefeito da Congregação para o Clero, comentou sobre esse tema há alguns meses e disse que a Santa Sé tenta "fazer o possível" para acelerar a dispensa do estado clerical de padres que tiveram filhos. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional