Topo

Italiano sequestrado em 2016 é libertado na Síria

22/05/2019 12h34

ROMA, 22 MAI (ANSA) - Um cidadão italiano que havia sido sequestrado na fronteira entre Síria e Turquia em outubro de 2016 foi libertado nesta quarta-feira (22), em Idlib, província hoje dividida entre rebeldes e o grupo Tahrir al-Sham, ligado à Al Qaeda.   

A libertação foi anunciada por grupos contrários ao regime de Bashar al Assad, que publicaram uma foto de Alessandro Sandrini nas redes sociais. Segundo eles, o italiano estava nas mãos de uma "quadrilha criminosa".   

"Confirmo, meu filho está livre. Está ainda na Síria, mas nas mãos de nossos policiais", disse o pai de Sandrini, Gianfranco.   

"É o fim de um pesadelo", acrescentou.   

O italiano embarcou para Adana, na Turquia, em 3 de outubro de 2016, dizendo à sua família que passaria um período de férias, mas nunca voltou para casa. Seu desaparecimento foi confirmado apenas em dezembro de 2017.   

Em julho de 2018, um vídeo divulgado na internet mostrava Sandrini com roupa laranja e ajoelhado em frente a dois homens encapuzados e armados com fuzis. "Peço à Itália que me ajude.   

Estou há dois anos preso, não aguento mais, me disseram que estão cansados, que me matarão", disse o italiano na gravação.   

(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional