Topo

Boca de urna na Holanda aponta derrota de eurocéticos

24/05/2019 14h31

BRUXELAS, 24 MAI (ANSA) - As primeiras pesquisas de boca de urna das eleições europeias jogaram um balde de água fria naqueles que sonham com a chegada da extrema direita eurocética ao poder em Bruxelas.   

Segundo levantamento do instituto GeenPeil, o Partido Trabalhista (PvdA), que integra o grupo Socialistas e Democratas (S&D), de centro-esquerda, lidera e deve obter seis dos 26 assentos da Holanda no Parlamento Europeu.   

Enquanto isso, o eurocético Fórum para a Democracia (FvD), que aparecia na liderança das pesquisas pré-eleições, deve ficar com apenas três cadeiras. Já o Partido para a Liberdade (PVV), de Geert Wilders, também de extrema direita, pode ficar sem assentos.   

Wilders é um dos principais aliados europeus do ministro do Interior e vice-premier da Itália, Matteo Salvini, que pretende guiar um novo bloco "soberanista" em Bruxelas. Por sua vez, o liberal Partido Popular para a Liberdade e a Democracia (VVD), do primeiro-ministro Mark Rutte, deve ficar com quatro cadeiras, segundo projeção do GeenPeil.   

O conservador Apelo Democrata-Cristão (CDA), que pertence ao Partido Popular Europeu (PPE), hoje dono dos principais cargos na União Europeia, também deve garantir quatro assentos. Dessa forma, a legenda eurocética mais bem colocada apareceria apenas na quarta colocação, atrás de três siglas abertamente europeístas.   

As eleições europeias começaram nesta quinta-feira (23), com as votações na Holanda e no Reino Unido. Nesta sexta (24) é a vez de Irlanda e República Tcheca, enquanto Eslováquia, Letônia e Malta vão às urnas no sábado (25). Os outros 21 Estados-membros votam no domingo (26).   

A apuração começa apenas depois do fechamento das urnas em todos os países. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional