Topo

Julgamento sobre extradição de Assange fica para 2020

2019-06-14T16:57:00

14/06/2019 16h57

LONDRES, 14 JUN (ANSA) - A Corte de Magistrados de Westminster, em Londres, fixou para 25 de fevereiro de 2020 o início do julgamento que decidirá sobre a extradição do fundador do WikiLeaks, Julian Assange, para os Estados Unidos.   

O governo britânico já deu parecer favorável à expulsão do australiano, mas a decisão final cabe à Justiça. A juíza Emma Arbuthnot agendou cinco audiências a partir de 25 de fevereiro, mas o processo deve se arrastar por alguns meses, já que ainda caberá recurso.   

Ameaçado de pegar até 175 anos de prisão nos EUA, Assange compareceu à Corte de Westminster nesta sexta-feira (14) e ironizou sua situação. "Estão em jogo 175 anos da minha vida", disse o fundador do WikiLeaks, que tem 47 anos de idade.   

Assange foi denunciado pelo Departamento de Justiça dos Estados Unidos por "conspirar" com a ex-analista militar Chelsea Manning e por receber e publicar informações confidenciais.   

De acordo com os procuradores, Assange agiu ao lado de Manning para obter arquivos secretos, incluindo documentos diplomáticos e relatórios sobre as guerras no Iraque e no Afeganistão.   

Segundo o advogado de defesa Mark Summers, as denúncias são um "ultrajante ataque frontal ao direito de informação". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional