Topo

Bolsonaro diz que há '99% de chance' de F1 voltar para o Rio

2019-06-24T18:45:00

24/06/2019 18h45

SÃO PAULO, 24 JUN (ANSA) - O presidente Jair Bolsonaro disse nesta segunda-feira (24) que existe "99% de chance" de a Fórmula 1 ser sediada no Rio de Janeiro a partir de 2021. A declaração foi dada após encontro entre o mandatário brasileiro, o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, e o diretor-executivo da F1, Chase Carey, em Brasília. "Há 99% de chance, ou mais, de termos a Fórmula 1 a partir de 2021 no Rio de Janeiro", afirmou. "Nós não perderemos a Fórmula 1. O contrato vence no ano que vem com São Paulo e eles resolveram retornar a Fórmula 1 para o Rio de Janeiro. Obviamente, ou seria isso ou seria isso a saída do Brasil", acrescentou.   


Na entrevista coletiva no Palácio do Planalto, Bolsonaro ainda ressaltou que "ninguém está tirando a Fórmula 1 de São Paulo.   


Ela está permanecendo no Brasil". Apesar da confirmação, Carey foi na direção contrária e afirmou que ainda não há um acordo sobre o local do Grande Prêmio do Brasil. Segundo ele, as negociações com São Paulo continuam. "Estamos vendo a possibilidade de continuar a nossa participação no Brasil a partir de 2021. [...] No momento, não temos nada fechado, estamos ainda em negociação. Não queremos eliminar qualquer possibilidade, estamos negociando com Rio de Janeiro, mas também com São Paulo", explicou.   


A reunião foi vista com surpresa pelo governo de São Paulo, local que recebe atualmente a disputa, principalmente porque Carey também encontraria hoje o governador João Doria, o prefeito de São Paulo, Bruno Covas, e o Secretário Municipal de Turismo, Orlando Faria.   


No entanto, depois do impasse, a reunião com os paulistas para discutir a renovação do contrato da Fórmula 1 com a cidade foi reagendada para esta terça-feira (25), no Palácio dos Bandeirantes.   


Questionado sobre uma possível "chateação" de Dória com a possível transferência, Bolsonaro ressaltou que, se ele é pré-candidato à Presidência em 2022, deve primeiro "pensar no Brasil e não no seu estado". "Olha, o que a imprensa diz é que ele será candidato a presidente em 2022. Então, ele tem que pensar no Brasil e não no seu estado. Tá ok? Com toda certeza ele não vai se opor", disse Bolsonaro.   


São Paulo e Rio de Janeiro travaram uma batalha para sediar o GP do Brasil a partir de 2021, já que o contrato com a cidade paulista vence em 2020.   


O Brasil sedia anualmente uma prova da F1 desde 1972. Além de Interlagos, o Autódromo de Jacarepaguá, no Rio de Janeiro, já recebeu 10 corridas da categoria, sendo a última em 1989. O circuito carioca, porém, foi demolido em 2012 para abrigar instalações para as Olimpíadas de 2016. Mas, no mês passado, Bolsonaro assinou um termo de compromisso para construir um novo autódromo no bairro Deodoro, na zona oeste do Rio. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Mais Notícias