Topo

Doria rebate Bolsonaro e diz que SP segue na disputa pela F1

2019-06-25T18:29:00

25/06/2019 18h29

SÃO PAULO, 25 JUN (ANSA) - O governador de São Paulo, João Doria, rebateu nesta terça-feira (25) o presidente Jair Bolsonaro sobre a disputa entre a capital paulista e o Rio de Janeiro para sediar o GP do Brasil de Fórmula 1 e afirmou que ainda não há nada definido. "Eu lamento frustrar o presidente mas a decisão não está tomada.   


Vocês acabam de ouvir isso do presidente da Fórmula 1", disse Doria durante evento no Palácio dos Bandeirantes.   


Ontem (24), Bolsonaro anunciou que há "99% de chance" de o Grande Prêmio de Fórmula 1 do Brasil retornar ao Rio de Janeiro a partir de 2021. "Não é uma decisão política, emocional ou institucional e, sim, de negócios. E com base nisso a F1 decidirá, levando em conta os nossos argumentos, o do presidente Bolsonaro e dos representantes do Rio", continuou o governador.   


Doria ainda aproveitou para rebater Bolsonaro, o qual afirmou que já que o governador é candidato à presidência para 2022 deve se preocupar com o Brasil e não apenas com o seu Estado. "Nosso dever é lutar para que a Fórmula 1 continue em São Paulo.   


Sou brasileiro ao defender os brasileiros de São Paulo. Estou cumprindo minha obrigação. Nem por isso fazemos qualquer desafio ao Rio ou ao presidente Jair Bolsonaro", afirmou. A coletiva de imprensa ocorreu logo depois que Doria participou de uma reunião com Bruno Covas, prefeito da capital paulista, Chase Carey, CEO da Fórmula 1, e com secretários estaduais e outros executivos.   


Carey, por sua vez, reafirmou que as negociações para escolher a cidade ainda estão em andamento e não há um prazo definido.   


"O Brasil é um mercado muito importante para nós. Temos muitos fãs e ídolos aqui. A história do Brasil na F1 é das mais únicas e mais importantes. Tivemos muitas corridas em Interlagos por muitos anos e gostamos da parceria que tivemos aqui durante todo esse tempo. Estamos focados no futuro", comentou.   


Segundo o chefão da F1, nesse momento, "todos estão engajados em conversas particulares tanto com o Rio quanto com São Paulo pra encontrar a melhor solução para a continuidade do GP no Brasil a partir de 2021". (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Mais Notícias