Topo

Críticas provam que Eduardo 'é adequado', diz Bolsonaro

15/07/2019 16h52

SÃO PAULO, 15 JUL (ANSA) - O presidente Jair Bolsonaro afirmou nesta segunda-feira (15) que, se a possibilidade de indicar o seu filho Eduardo para o cargo de embaixador do Brasil em Washington provocou diversas críticas, "é sinal de que é a pessoa adequada". A declaração foi dada na tribuna da Câmara, em uma comemoração de aniversário do Comando de Operações Especiais do Exército, na qual Eduardo esteve presente. "Por vezes, temos que tomar decisões que não agradam a todos, como a possibilidade de indicar para a embaixada dos Estados Unidos um filho meu, tão criticado pela mídia. Se está sendo criticado, é sinal de que é a pessoa adequada", disse o mandatário.   


Bolsonaro voltou a defender a indicação de seu filho, mesmo depois do anúncio da última quinta-feira (11) ter sido criticado por diversos aliados políticos e setores da diplomacia, além da oposição. A carreira no Brasil é altamente concorrida e especializada, com formação no mundialmente renomado Instituto Rio Branco. Diversos juristas ainda analisam se a indicação se enquadraria em um tipo de nepotismo.   


A nomeação, no entanto, ainda não está confirmada. Mas para assumir a embaixada, considerada um dos pontos de maior prestígio na diplomacia brasileira, Eduardo ainda precisará ser sabatinado pelo Senado.   


O deputado federal já chegou a defender sua própria indicação ao posto ressaltando que é presidente da Comissão de Relações Exteriores [da Câmara], já fez intercâmbio e já fritou hambúrguer lá nos Estados Unidos. Desde a posse de Bolsonaro, em janeiro, Eduardo tem sido protagonista em compromissos internacionais, o que até lhe rendeu o apelido de "chanceler informal" do Brasil, além de algumas críticas. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.



Mais Notícias