Topo

Ordem de captura contra urso na Itália gera polêmica

15/07/2019 13h54

TRENTO, 15 JUL (ANSA) - As autoridades italianas estão à procura de um urso que escapou de um centro de biologia e está solto pela província de Trento, no norte do país. O animal, identificado como M49, vivia na natureza, mas foi apontado como o responsável por vários incidentes, como danos ao patrimônio, invasão a áreas públicas e privadas e mortes de rebanhos bovinos e equinos. A província de Trento estimou em masi de 31 mil euros os danos causados pelo urso e, portanto, decidiu emitir uma polêmica ordem de captura. Capturado na noite de ontem, na zona de Val Rendena, o urso foi levado para o Centro de Vida Selvagem de Casteller. No entanto, conseguiu escapar novamente durante a madrugada de hoje (15), escalando um muro eletrificado de quatro metros. O animal, de 3 anos de idade, está sendo novamente procurando por uma patrulha florestal, com o apoio de cães. "Se o M49 se aproximar de áreas habitadas, as equipes florestais têm autorização para abatê-lo", disse o governador da região de Trentino, Maurizio Fugatti. "O fato do urso escalar um muro eletrificado demonstra como pode ser perigoso e representar um problema de segurança pública", ressaltou.   

O anúncio, porém, despertou a ira de entidades protetoras dos animais, como a ONG italiana LAV. "A fuga do urso M49 da estrutura de Casteller não deve virar justificativa para uma ação cruel aos animais. A incapacidade de gerir o urso é uma responsabilidade da província de Trento", disse a entidade, destacando que a província de Trento matou três ursos em tentativas de captura entre os anos 2006 e 2014.   

O ministro do Meio Ambiente da Itália, Sergio Costa, também se mostrou contrário ao abatimento do animal. "Agora se fala de abatimento? É absurdo e paradoxal. Que tenham cautela nesse caso, sem minar a vida do animal", pediu. O caso tem gerado polêmica política na Itália.. No dia 29 de junho, a Ente Nacional de Proteção Animal (ENPA) lançou uma campanha nas redes sociais, com a hashtag "#SalviniSalvaLOrso" para pedir que o ministro do Interior, Matteo Salvini, emitisse uma ordem que proibisse a captura do urso.   

O M49 nasceu de reprodução acompanhada por especialistas no projeto Life Ursus, que imperou na Itália nos anos 1990 com o objetivo de preservar e reintroduzir espécies típicas da Eslovênia. Em 2014, um outro caso envolvendo um urso causou indignação na Itália. A ursa Daniza foi morta durante uma tentativa de captura emitida pelas autoridades que alegavam que o animal representava riscos. Isso porque Daniza feriu um trabalhador rural de Trentino para proteger seus filhotes. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional