Topo

Câmara dos EUA condena declarações racistas de Trump

16/07/2019 20h23

NOVA YORK, 16 JUL (ANSA) - A Câmara dos Representantes dos Estados Unidos aprovou nesta terça-feira (16) uma resolução que condena os comentários racistas feitos pelo presidente Donald Trump contra quatro congressistas do Partido Democrata.   

A moção recebeu 240 votos a favor, incluindo os de quatro republicanos, que são minoria na Câmara, e 187 contrários.   

Apesar do forte caráter simbólico, a medida não terá repercussões legais para o presidente.   

Em seu perfil no Twitter, Trump havia dito que quatro congressistas negras deveriam "voltar" para "ajudar a consertar os lugares quebrados e infestados de onde elas vieram". Os alvos foram Alexandria Ocasio-Cortez, Ayanna Pressley, Rashida Tlaib e Ilhan Omar.   

Todas elas são cidadãs americanas, e três nasceram nos Estados Unidos. Uma delas, Ocasio-Cortez, tem origem familiar em Porto Rico, que é parte do território americano. Após a repercussão negativa de seus comentários, Trump negou que seja racista, mas manteve o tom contra as congressistas, afirmando que elas podem ir embora se não estiverem "felizes".   

As quatro democratas pertencem à ala mais progressista do partido e assumiram seus mandatos no início deste ano, quando a legenda passou por um intenso processo de renovação. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional