Topo

Greta rebate críticas em discurso no Parlamento da França

23/07/2019 15h13

PARIS, 23 JUL (ANSA) - Em um discurso no Parlamento francês, em Paris, a ativista sueca Greta Thunberg, de 16 anos, respondeu nesta terça-feira (23) os ataques que recebeu da oposição do país por falar sobre o aquecimento global.   

A visita da adolescente na Assembleia Nacional foi criticada por diversos deputados de direita e extrema direita da França. Além disso, o discurso da sueca foi boicotada pelos parlamentares da oposição.   

O deputado Guillaume Larrive, um dos candidatos à liderança do partido conservador Os Republicanos (LR), afirmou que não é necessário uma "profetisa do apocalipse" e pediu para os colegas boicotarem o discurso de Thunberg. Já outro parlamentar francês, Sébastien Chenu, declarou que não irá aplaudir o "Justin Bieber da ecologia".   

No entanto, apesar das críticas, Thunberg passou por cima delas e foi recebida com honras no Parlamento. A ativista aproveitou o momento para deixar alguns alertas.   

"Alguns decidiram não vir hoje, alguns optaram por não nos ouvir. Muito bem. Não são obrigados, afinal somos apenas crianças. Mas eles devem escutar a ciência. É tudo o que pedimos. Nós nos tornamos os errados que têm de contar às pessoas coisas que não são fáceis, porque nada querem fazer ou se atrevem a fazer. Ou talvez não sejam suficientemente maduros para dizer as coisas como são", disse a sueca.   

Thunberg é a criadora do movimento "Fridays For Future". A adolescente falta à escola uma vez por semana para protestar diante do Parlamento para que sejam adotadas medidas para preservar a natureza e a biodiversidade. Ela inspira e lidera milhares de jovens em vários países.   

Neste domingo (21), a sueca recebeu em Caen, na França, o Prêmio da Liberdade 2019, que é dedicado para as pessoas que lutam pela liberdade no mundo.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Internacional