Topo

Premier diz que Salvini é oportunista e irresponsável

20/08/2019 10h48

ROMA, 20 AGO (ANSA) - O primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, fez duras críticas nesta terça-feira (20) ao vice-premier, ministro do Interior e líder do partido Liga Norte, Matteo Salvini. Em um discurso no Senado no dia em que se vota a continuidade do governo, Conte acusou Salvini de "oportunismo político", de "irresponsabilidade" e de falta de conhecimento da Constituição do país. Os ataques de Conte foram direcionados a Salvini porque o líder da Liga Norte foi quem decidiu declarar o fim da aliança de governo com o Movimento 5 Estrelas (M5S) no início do mês, abrindo uma crise política que pode levar à Itália a novas eleições. "A decisão de provocar a crise é irresponsável. O ministro do Interior mostrou que está seguindo interesses pessoais e do partido", disse Conte. "Fazer os cidadãos votarem é a essência da democracia, mas pedir para que votem todo ano é irresponsabilidade", ressaltou. O tom usado por Conte surpreendeu o próprio Salvini, que acompanhou pessoalmente a sessão no Senado e reagiu às declarações balançando a cabeça. "Os comportamentos adotados nos últimos dias pelo ministro do Interior revelam falta de responsabilidade institucional e grave carência de cultura constitucional. Eu assumo a responsabilidade pelo que eu digo", criticou Conte. O premier também afirmou que a decisão de Salvini de colocar fim à aliança com o M5S foi tomada "logo após [a Liga Norte] obter o voto de confiança no projeto de lei de 'segurança bis', com uma coincidência eleitoral que sugere oportunismo político".   

Em seu discurso, Conte, por fim, alertou que a convocação de eleições antecipadas na Itália apresenta riscos ao país. Segundo ele, além de obstruir o funcionamento do Parlamento no segundo semestre, prejudicaria a Itália nas negociações com a União Europeia. "Esta crise ocorre em um momento delicado da interlocução com as instituições da União Europeia. Nos próximos dias, estão para serem concluídas as tratativas para os comissários europeus e eu estou trabalhando para garantir à Itália um papel central. É evidente que a Itália corre o risco de participar dessa tratativa em condições de fraqueza", afirmou. "O país precisa urgentemente que sejam finalizadas as medidas para crescimento econômico e investimentos. Caro ministro do Interior, promovendo essa crise no governo, você assume grande responsabilidade diante do país. Já te ouvi pedir 'plenos poderes' e invocar as praças, mas essa sua concepção me preocupa", criticou Conte, dirigindo-se a Salvini. O discurso de Conte foi aplaudido pelos políticos do Movimento 5 Estrelas (M5S) e do Partido Democrático, de esquerda. Salvini, por sua vez, pediu para discursar logo após a intervenção de Conte. Em seguida, o Senado realizará um debate de quase 4 horas sobre o futuro político da Itália. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Mais Notícias