Topo

Italiana é condenada por associação ao terrorismo

11/11/2019 17h49

ALESSANDRIA, 11 NOV (ANSA) - O Tribunal de Alessandria, no norte da Itália, condenou nesta segunda-feira (11) a italiana Lara Bombonati, de 28 anos de idade, a dois anos e oito meses de prisão por associação ao terrorismo.   

Bombonati viajou para a Síria em 2016 com seu marido, Francesco Cascio. Os dois se converteram ao Islã, com o objetivo de ajudar o grupo terrorista Estado Islâmico (EI) como combatentes.   

O marido da italiana, que era lutador, teria morrido em batalha.   

Bombonati, por sua vez, deixou a Síria e foi expulsa da Turquia por terrorismo. Após isso, a mulher voltou para a Itália, onde foi detida em Tortona, na região do Piemonte, em junho de 2017.   

O tribunal determinou que após o encarceramento, Bombonati deverá prestar um ano de serviço comunitário.   

"Estou convencido de que em breve ela será libertada da prisão, porque há mais necessidades de precaução. Lara deve ser tratada, já que foi verificado por especialistas que ela tem distúrbios de personalidade. Lara está muito decepcionada, porque o tribunal não acreditou no fato que ela foi à Síria para seguir o marido, a quem estava ligada e não podia dizer não pelo transtorno de personalidade", disse o advogado de Bombonati, Lorenzo Repetti.   

A irmã, os pais e a sogra da italiana marcaram presença no tribunal, mas não falaram com a imprensa.(ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias