Topo

Trump ameaça França e Itália por causa de 'taxa digital'

03/12/2019 08h45

WASHINGTON, 03 DEZ (ANSA) - O governo dos Estados Unidos ameaçou sobretaxar importações de produtos da França em até 100% como represália à criação de um imposto contra multinacionais de tecnologia, que atinge sobretudo empresas americanas, como Google, Facebook e Amazon.   

Além disso, a Casa Branca colocou em alerta outros países que estudam implantar taxas sobre a economia digital, como Itália, Áustria e Turquia.   

Segundo o representante americano para Comércio, Robert Lighthizer, uma investigação de cinco meses concluiu que essas tarifas são uma discriminação contra empresas do setor digital.   

De acordo com Lighthizer, uma eventual retaliação dos EUA atingiria US$ 2,4 bilhões em importações francesas e produtos como queijos, espumantes, iogurtes e maquiagens.   

O ministro da Economia da França, Bruno Le Maire, chamou a ameaça de "inaceitável" e advertiu que a União Europeia reagiria "com força". "Isso não é do interesse de ninguém, nem do comércio, nem do crescimento, nem da estabilidade política", disse.   

No caso italiano, a proposta da "taxa digital" está na Lei Orçamentária do governo para 2020 e ainda precisa de aprovação do Parlamento. A medida prevê uma cobrança de 3% sobre o faturamento de grandes multinacionais de tecnologia no país.   

"As grandes plataformas, quando chegam em nosso país, criam valor usando nossos ativos, então é justo pensar em uma restituição, é uma coisa lógica", afirmou a ministra da Inovação da Itália, Paola Pisano.   

Recentemente, o presidente Donald Trump já impôs sobretaxas de 10% contra aviões comerciais da Airbus e de 25% contra uma série de produtos alimentares da UE, incluindo queijos italianos e vinhos franceses. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias