PUBLICIDADE
Topo

Itália pede apoio aos EUA para conter crise na Líbia

24/01/2020 16h04

ROMA, 24 JAN (ANSA) - O presidente da Itália, Sergio Mattarella, recebeu nesta sexta-feira (24), em Roma, o vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, com quem debateu o processo para garantir maior estabilidade na Líbia. "A Líbia é uma questão de importância primordial para a Itália, porque o estado de guerra no país é motivo de extrema preocupação e, portanto, é crucial que os Estados Unidos gastem seu peso político para garantir um 'cessar-fogo' permanente e avançar na Conferência de Berlim", afirmou Mattarella. Durante encontro no Palácio do Quirinal, sede da presidência, que contou com a presença do ministro das Relações Exteriores, Luigi Di Maio, o vice de Donald Trump destacou como Washington acompanha com atenção a crise na Líbia.   

Segundo fontes políticas, Pence iniciou a conversa perguntando como os Estados Unidos poderiam se tornar úteis. O questionamento resultou no apelo de Mattarella para o governo americano consolidar uma pacificação no país africano. O mandatário da Itália explicou que é necessário comprometer "o prestígio político americano para construir a paz" porque existe "um alto risco de fragmentação da Líbia" e de "desestabilizar toda a área do Magrebe", o noroeste árabe da África. A Líbia é palco de conflitos entre milícias desde que se fragmentou politicamente após a queda de Muammar Kadafi, em 2011. A nação ficou dividida entre o governo do primeiro-ministro Fayez al-Sarraj e as forças do marechal Khalifa Haftar.   

A partir disso, diversos líderes internacionais realizaram cúpulas na tentativa de pacificar o território e garantir a estabilidade política e econômica do país. Na reunião, os dois líderes também destacaram a luta contra o antissemitismo e o vínculo entre os Estados Unidos e a Itália que, de acordo com Pence, "nunca foi tão forte". O vice-presidente americano reiterou que o país europeu está entre os parceiros mais importantes no campo da segurança, destacando a presença de 30 mil americanos entre militares e civis. Pence ainda expressou sua esperança de que os laços econômicos entre os dois países possam crescer mais e ressaltou estar "ansioso para discutir maneiras de fortalecer a prosperidade e segurança" bilateral. Logo depois, o líder americano foi recebido pelo primeiro-ministro da Itália, Giuseppe Conte, no Palazzo Chigi, durante cerca de uma hora. A crise na Líbia também foi um dos principais temas do encontro. Conforme relatos, o premier italiano reiterou a importância de exercer pressão de todos os lados por uma solução política para os conflitos no país africano. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias