PUBLICIDADE
Topo

Salvini apoia plano de Trump que reconhece Jerusalém

28/01/2020 16h39

ROMA, 28 JAN (ANSA) - O ex-ministro do Interior da Itália Matteo Salvini disse nesta terça-feira (28) que está "plenamente de acordo" com o plano de paz para o Oriente Médio, apresentado pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no qual o republicano insiste que Jerusalém continuará indivisível como capital de Israel. Em entrevista, o político italiano ainda afirmou que, "quando retornar ao governo, reconhecerá Jerusalém como capital do Estado de Israel". A declaração foi dada por Salvini minutos depois de Trump anunciar sua proposta de paz que prevê também a adoção de dois estados na região: Israel e Palestina, que passaria a ser reconhecida pelos EUA com sua capital em Jerusalém Oriental.   

Salvini, considerado próximo ao primeiro-ministro de Israel, Benjamin Netanyahu, já havia expressado seu desejo caso se torne primeiro-ministro da Itália. Na última semana, em entrevista ao jornal "Israel Ha-Yom", inclusive, o ex-vice-premier pediu que a União Europeia (UE) "proíba" o movimento pró-palestino Boicote Desinvestimento e Sanções (BDS), que busca aumentar a pressão política e econômica sobre Israel. (ANSA)
Veja mais notícias, fotos e vídeos em www.ansabrasil.com.br.


Notícias